Value-Based Health Care ou Cuidados de Saúde Baseados em Valor

TPValue e a Implementação dos Cuidados de Saúde Baseados em Valor- VBHC

VBHC Value-Based Health Care ou Cuidados de Saúde Baseados em Valor são termos, frequentemente, utilizados entre gestores e profissionais na área da saúde. Talvez, você se pergunte, como esse conceito é aplicado no nível prático? A implementação do Cuidado Baseado Em Valor favorece melhores resultados de saúde, centrados no paciente, associado a um menor custo. Revistas de alto impacto e que direcionam práticas em saúde no mundo demonstram a necessidade de estratégias gerenciais para reorganizar os sistemas de saúde públicos ou privados.,, 

O VBHC é recomendado devido ao seu impacto na eficiência da gestão em saúde através de seu foco na produção de valor centrado no paciente e não sobre a contenção de custos, tendo valor definido como os resultados de saúde alcançados.1  Nesse contexto, o pagamento baseado em valor, componente importante do VBHC, busca recompensar o atendimento de alto valor e desincentivar o atendimento de baixo valor.4 O aumento de resultados de valor pode beneficiar pacientes, pagadores, provedores e fornecedores à medida que preserva a sustentabilidade econômica do sistema de saúde1. 

A questão é que líderes de saúde e formuladores de políticas testaram diferentes estratégias e táticas para lutar contra custos crescentes e qualidade variável dos sistemas de saúde, incluindo implementação de registros eletrônicos de saúde. No entanto, o impacto não foi suficiente apesar do trabalho árduo e bem-intencionado de profissionais bem capacitados.2 Apesar de diversas tentativas, poucas iniciativas visam estruturar os sistemas de saúde para medir de forma conjunta resultados de valor em saúde relevantes sob a perspectiva do paciente e os custos associados.

A MAPESolutions agiu para atender essa necessidade por meio da entrega da solução tecnológica chamada Think Patints Value ou TPValue. 

Você, provavelmente, quer entender como essa solução implementa o VBHC de forma efetiva empregando conceitos-chave sobre valor como resultado e custo. Logo, vamos repassar essas definições para melhor compreensão desse recurso.

O que é Valor? 

O valor depende da avaliação de resultados positivos para o paciente, para isso é preciso medir resultados e não de insumos ou volume de serviços prestados. O foco em valor e não em volume  de atendimento é o desafio central. A medição rigorosa, disciplinada e a melhoria do valor são a melhor maneira de impulsionar o progresso do sistema.5  Faz sentido para você recompensar tais atores com base em detecção e predição de melhores desfechos para o paciente a um menor custo?

O que é Resultado?

Resultados determinam o valor, apresentam aspectos multidimensionais e são específicos da condição de saúde do paciente.1 

Como o Resultado é medido?

A ciência diariamente desenvolve instrumentos com acurácia e precisão diagnóstica que podem ser implementados na interação com o paciente registrando de maneira válida os desfechos por eles percebidos e relatados. Tais instrumentos visam detectar diferentes condições de saúde nos seus múltiplos aspectos e através dessa detecção em tempo oportuno permite identificá-las em tempo oportuno para prestação de cuidados preventivos e/ou para evitar sua progressão, levando à otimização de recursos e ao aumento do valor em saúde percebido por todos os atores do sistema de saúde, incluindo paciente, profissional de saúde, gestor, pagador, entre outros. Esses instrumentos são chamados na literatura de medidas de desfechos relatados pelo paciente (PROMs) e de medidas de experiências relatadas pelo paciente (PREMs), sendo utilizados em diversas especialidades na saúde, tanto em locais de Atenção Integral à Saúde, quanto em ambientes ambulatoriais e hospitalares, incluindo níveis locais até nacionais.

Como o custo é medido?

Na perspectiva de valor em saúde, o custo se refere aos custos totais do ciclo completo de cuidado ao paciente para uma determinada condição de saúde, não o custo de serviços isolados ou valores de faturamento ou reembolsos. A redução de custos sem a avaliação dos resultados alcançados é, potencialmente danosa, levando a falsas economias e dispêndio financeiro no longo curto e prazo com potencial obstáculo à prestação de cuidados eficazes.

Qual método pode medir custo na perspectiva VBHC?

O TDABC – Time-Driven Activity Based Costing Framework – é um método de custeio baseado em atividades ou microcusteio, sendo orientado pelo tempo. O TDABC possibilita medir processos e custos ao longo do tempo ou ao longo da jornada assistencial conjuntamente. Nesse contexto o TDABC é um método robusto que implementa noção de custeio total do ciclo completo de cuidados prestados ao paciente ao longo de sua jornada assistencial global. O método permite aprimorar de maneira contínua o gerenciamento de custos sem abrir mão de focar no cuidado prestado ao paciente. Adicionalmente, é possível obter outras vantagens através dele como otimização de processo por considerar os resultados relevantes de saúde e centrado no paciente ao longo de sua jornada assistencial, de forma integral, possibilitando identificar processos de menores custos e de alto valor, além de selecionar recursos em saúde, precificar custos dos serviços e de gerenciar a dinâmica do sistema de saúde.

Nesse cenário e com base nesses conceitos de valor em saúde, a solução TPValue gera, por meio do desenvolvimento simultâneo dos “Quatro Objetivos,” altamente, recomendados5,6 para otimizar o desempenho do sistema de saúde, entre eles:

Melhorar a experiência individual do paciente durante seu atendimento, incluindo qualidade e satisfação6 🡪 através de PREM;

Melhorar a saúde das populações6 🡪 através de desfechos clínicos e PROM;

Reduzir o custo per capita dos cuidados de saúde6 🡪 através do método TDABC

Melhorar a experiência de prestação de cuidados5 

O quarto objetivo se refere às lesões no ambiente de trabalho no setor saúde serem mais frequentes do que em outros setores industriais como em áreas de mineração, fabricação de máquinas ou construção. A atenção sobre esse aspecto cria condições para a força de trabalho da saúde encontrar alegria e significado em seu trabalho e dessa forma conseguindo melhorar a experiência da prestação de cuidados, adicionando valor na entrega dos cuidados de saúde. 

Referências

  • Porter ME. What is value in health care? N Engl J Med. 2010 Dec 23;363(26):2477-81. doi: 10.1056/NEJMp1011024. Epub 2010 Dec 8. PMID: 21142528. Available: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21142528/
  • Michael E. Porter and Thomas H. Lee. The Big idea – The Strategy That Will Fix Health Care Providers must lead the way in making value the overarching goal by. Harvard Bussiness Review, 2013. reprinT r1310B.
  • Porter ME. What is value in health care? N Engl J Med. 2010 Dec 23;363(26):2477-81. doi: 10.1056/NEJMp1011024. Epub 2010 Dec 8. PMID: 21142528. Available: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21142528/
  • Tsevat J, Moriates C. Value-Based Health Care Meets Cost-Effectiveness Analysis. Ann Intern Med. 2018 Sep 4;169(5):329-332. doi: 10.7326/M18-0342. Epub 2018 Aug 7. PMID: 30083766. Available: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30083766/
  •  Sikka R, Morath JM, Leape L. The Quadruple Aim: care, health, cost and meaning in work. BMJ Qual Saf. 2015 Oct;24(10):608-10. doi: 10.1136/bmjqs-2015-004160. Epub 2015 Jun 2. PMID: 26038586. Available: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26038586/
  •  Institute for Healthcare Improvement (IHI). Initiatives – Overview: The IHI Triple Aim – The Best Care for the Whole Population at the Lowest Cost. Access: Jully,2021. Available:  www.ihi.org/Engage/Initiatives/TripleAim/Pages/default.aspx