A importância da avaliação econômica no processo de incorporação das novas tecnologias

O desenvolvimento, a incorporação e a utilização das novas tecnologias nos sistemas de saúde do Brasil, bem como a sua sustentabilidade, estão inseridos em contextos sociais e econômicos, que originam-se na contínua produção e consumo.

No Brasil o aumento dos investimentos em saúde acompanha um momento de inversão na pirâmide etária. A população idosa cresce, com isso, os investimentos e gastos em saúde devem aumentar um pouco mais nos próximos anos.

Em meio ao crescimento contínuo dos gastos, a produção cada vez maior de novas tecnologias e as mudanças no perfil das populações, caracterizam a importância da ATS – Avaliação de Tecnologias em Saúde.

Avaliação econômica em saúde e ATS

A Avaliação de Tecnologia em Saúde (ATS) se concentra em verificar e comprovar se determinada tecnologia é segura e custo efetiva em relação às outras alternativas disponíveis no mercado.

Esta importante ferramenta foi desenvolvida especialmente para os sistemas de saúde, com objetivo de avaliar as consequências clínicas, sociais, econômicas e éticas resultantes da incorporação de novas tecnologias, seja nos sistemas públicos ou privados. Aqui é importante esclarecer que  de acordo com a Organização Mundial da Saúde, “Tecnologia em Saúde é a “aplicação de conhecimentos e habilidades organizados na forma de dispositivos, medicamentos, vacinas, procedimentos e sistemas desenvolvidos para resolver um problema de saúde e melhorar a qualidade de vida”.

É fato que o contexto socioeconômico brasileiro apresenta inúmeros desafios na configuração de políticas, serviços e implantação de novas tecnologias na saúde pública. Segurança, efetividade, eficácia, eficiência, disponibilidade e distribuição. São alguns dos aspectos analisados pela ATS. No entanto, a avaliação econômica é um dos aspectos mais determinantes neste processo de tomada de decisão.

Na maior parte das vezes, optar por uma nova tecnologia representa um custo maior. E por essa razão que os estudos e as análises econômicas são fundamentais.

A avaliação econômica envolve análises comparativas entre os custos e os resultados. Tais como:

  • Análise de Custo Efetividade: compara distintas intervenções de saúde cujos custos são expressos de forma clara e os efeitos através de fatores como mortalidade, índice de hospitalização, entre outros.
  • Análise de Custo Utilidade: variação da análise custo-efetividade em que os efeitos das tecnologias são medidos em anos de vida ajustados pela qualidade, ou seja, o quanto é possível ganhar em qualidade de vida através da solução;
  • Análise de Custo Minimização: variação que compara somente os custos de duas ou mais tecnologias, uma vez que os efeitos sobre a saúde que resultam das tecnologias comparadas são considerados similares;
  • Análise de Custo Benefício: aqui tanto os custos das tecnologias quanto seus efeitos são comparados e valorizados em unidades monetárias.

A aplicação do método é complexa e requer profissionais qualificados. A MAPESolutions é especialista e presta serviços de conhecimento científico aplicado à gestão da saúde e contribuindo para a identificação do valor agregado e projetando novas soluções.

Para ficar por dentro das novidades em avaliação econômica na área de saúde, confira nosso Blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTATO

COMO PODEMOS AJUDAR

Atendimento ágil é marca registrada da MAPES.